segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

A beleza do pênis

Talvez “bonito” não seja o primeiro atributo que vem à cabeça quando pensamos em pênis… Mesmo assim,  quais são as características de um genital bonito?
De acordo com uma pesquisa realizada por uma universidade na suíça estes são os oito aspectos mais determinantes para definir se um pênis é agradável de se ver:





1) Uma boa aparência cosmética de um modo geral
2) Pelos pubianos bem cuidados
3) Pele peniana bonita
4) Circunferência
5) Formato da glande
6) Comprimento
7) Aparência do escroto
8) Importância da posição e do formato da uretra (o buraquinho)

Resumindo, as pessoas ligam muito mais para cuidados e higiene pessoal do que para atributos biológicos como o comprimento e a aparência do escroto.
Então, se você é homem e não tem um pênis de filme pornô, pode mandar embora sua neurose!

Agora fiquem com alguns nudes de belos pênis







 

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

#SEGUREFIRME

Você sente medo de andar de mãos dadas com o seu namorado(a) em público? Se você for gay, lésbica ou bissexual, é bem provável que esse medo seja real. Vamos quebrar essa barreira, quando sentir esse medo segure firme
#SEGUREFIRME
COMPARTILHE ESSA IDEIA
Somos criados vendo nossos pais e outros casais exercendo livremente esse direito. O beijo em espaços públicos simboliza, legitima e marca o início da união afetiva entre duas pessoas. No entanto, essa regra não vale para pessoas do mesmo sexo, para quem a simples demonstração de afeto não pode tornar-se pública sob o risco de sofrerem represálias dos mais intolerantes.
Não tenha medo, As pessoas têm direito à livre manifestação do afeto, e esse é um reconhecimento que ainda não foi introjetado por toda a sociedade.
COMPARTILHA AI

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Do bar para cama


Me chamo Leo, 26 anos, 1,85cm, 77 kg, branco, barba e olhos cor de mel, com um tanquinho sexy. Meu pau mede aproximadamente 20 cm e vergado para esquerda. Curto chupar uma rola, fazer 69, comer um cuzinho, mas não curto dar, já tentei, mas não consigo.
Era Sexta-feira, estava doido para dar uma trepada, mais tinha brigado com Cláudia, minha garota, então resolvi ir para o bar que costumava frequentar no Centro do Rio e fiquei bebendo. Até que vejo David (biólogo, 22 anos, branco (queima de praia), castanhos claros, 1,80cm, 70Kg, uma pequena barriga, um enorme pau maravilhoso,19,5cm e muito grosso, com veias salientes, vergado para esquerda parece que foi esculpido a mão) que namora Ana, irmã de Cláudia, também bebendo sozinho. Fui até ele e perguntei sobre a Ana, ele fala que discutiu mais uma vez com ela, pois ela é muito ciumenta. Então ele pediu para que eu sentasse e bebesse com ele. Sentei e falei que também havia brigado com Cláudia, e foi o pelo mesmo motivo, ciúmes. Ficamos conversando banalidades, bebendo as nossa mágoas, acompanhados daquela cerveja bem gelada , bebendo muito. Minha bexiga estava estourando, então não aquentando mais, disse que iria ao banheiro. Chegando lá tinha um cara lavando as mãos e já indo embora. Eu paro no mictório coloco meu pau para fora e começo a mijar, mijei muito e como estava na seca, meu pau em riste, comecei a me punhetar.

Percebo alguém atrás de mim, quando olho era o David. Fiquei vermelho e sem graça, aí ele fala, cara fiquei de pau duro só de ver você se punhetando, posso fazer o mesmo. Eu falo que tudo bem, então ele se coloca ao meu lado no mictório, coloca aquela enorme “jibóia” para fora, já babando e começa a mais fabulosa punheta que já presenciei. Ele se punhetava loucamente, olhando direto para minha punheta e eu olhava para aquela cena surreal, parecia um filme. De repente eu lembro que estávamos no banheiro do bar e falo para pararmos, pois poderia chegar alguém, e fui guardando meu pau aí ele fala é mesmo que loucura a nossa. Voltamos para mesa e bebemos mais umas 2 cervejas. Eu falo que estava na hora de pedir a conta e irmos embora, pois já era tarde. Aí David fala que a “noite era uma criança”. Falo que para ele, que mora perto, nunca é tarde. Mas para mim a “noite já era um ancião”, que precisava pegar um taxi para ir para casa. David fala que teríamos que terminar aquela punheta que começamos no banheiro, que se tocasse uma sozinho, não seria a mesma coisa. Eu falo que são 2:00h da matina, é melhor irmos embora. Chamamos o Paulo, o garçom  pagamos a conta e fomos. Ai ele me chama para irmos para sua casa, pois estava sozinho e seus pais só retornariam no Domingo. Eu pensando no que podia rolar e como já era tarde resolvi aceitar. Chegado em sua casa continuamos bebendo na sala vendo tv e conversando, nem sei do que falávamos. 
Aí ele se levanta e fala que iria tomar um banho, pois estava muito torto. Foi tirando a roupa até chegar nu no banheiro. Demorou um pouco e quando voltou, enrolado na toalha, já estava melhor e me perguntou se eu queria tomar um banho também. Eu falei que iria aceitar, pois também estava meio cansado. Ele fala que iria pagar uma toalha. Aí eu falo que poderia ser dele, para não molhar outra. Então ele desenrola a toalha e me entrega. Quase tive um treco com a sua atitude, pude conferir mais de perto, que o cara tinha uma vara enorme mesmo e ainda estava mole. David riu, vendo minha cara e fala para que não me assustasse, que todo mundo se espanta com o tamanho, mais espanto maior é quando ela fica duro, você viu no banheiro, mas que a “jibóia” dele era dócil e que adorava ser beijada e que quando recebe carinho fica muito alegre e vibra muito, chegando a chorar. Eu hipnotizado só voltei a mim quando ele me entrega a toalha, com um sorriso safado na cara. Fiquei sem graça e fui para o banheiro tomar meu banho com muito tesão tocou uma punheta mas não consigo gozar, acho que devido a bebiba. David me chama e pergunta se toparia ver um filme, eu digo que sim. Termine o banho me enrolo na toalha e vou para o quarto dele, pois o DVD fica lá. Quando chego o vejo deitado na cama e pelado sem vergonha nenhuma. Ele pede que eu me acomode ao seu lado e aperta o play, começa o filme. Logo na primeira cena dois homens com uma mulher, um comendo e o outro sendo chupado. Na outra cena um cara comendo o cú da loura e chupando o pau de outro cara.
 Era um filme bisexual ele pergunta estava gostando, se eu queria que trocasse de filme. Eu disse que estava gostando que deixasse rolar o filme. Nisso olho para o David e vejo de novo o maior e mais lindo pau que já tinha visto, mas uma vez fiquei em transe. De repente sinto a mão dele puxando a toalha e a boca dele sugando meu pau. Aí ele pára e fala para eu fazer o mesmo no pau dele, pois sabia que eu o desejava também. Não pensei duas vezes, cai de boca, abocanhado o que pude, pois, um pau de 19,5 cm e grosso é muito difícil de chupar, mais como chupar é minha especialidade, o fiz com muito capricho e tesão, deixando ele dar estocadas, como se fudesse uma boceta, chegando as vezes quase vomitar, pois seu pau chegava quase sempre na minha garganta. David gemia com meu pau na boca. Ficamos um bom tempo nesse maravilhoso 69, um fudendo a boca do outro até que gozei na sua boca e ele bebeu toda a minha porra. Aí ele fala que seria a vez dele de gozar na minha boca. 
Então ele pede que eu sente no chão e encoste na lateral da cama e recoste a minha cabeça no colchão, então ele vem por cima se reclina sobre mim como se tivesse fazendo flexão, mira a vara na minha boca e começa a socar, entrando e saindo. Com um certo controle, ele conseguia por só um pouco e tirava, sem encostar na minha garganta e aos poucos vai aumentando o ritmo e gemendo muito, goza fartamente na minha boca, me fazendo engolir todo aquele leite. Foi maravilhoso. David tira o pau da minha boca e cai exausto na cama. Me chama e fala que essa foi a melhor foda que ele teve. Me abraça e me tasca um beijo na boca. Eu falo que ele de agora em diante seria meu e eu seria dele. Nos beijamos novamente, então eu começo a alisar aquele corpinho gostoso, deito minha cabeça no seu peito. Transamos por toda madrugada e no final de semana toda. Voltamos com nossas namoradas, mas transamos pelo menos uma vez por semana. É uma transa entre dois homens, com muito carinho, sem penetração, mais muita chupação.

PS: Descobrimos que não se deve desprezar ninguém, pois o grande tesão pode estar ao nosso lado, é só enxergarmos. Eu e David quase não nos falávamos, ele me achava metido e eu o achava muito mauricinho. Descobrimos também que entre nós, dois homens que gostam de homens, havia muito mais afinidades. A partir daquele dia passamos a sair os quatro juntos, recebemos até elogios das nossa namoradas, que acham a nossa amizade belíssima, que fica cada vez mais forte. Pobres meninas que não sabem e não nunca saberão sobre o nosso namoro.

ENVIE TAMBEM SUA HISTORIA PRA GENTE SEGREDOSGLSUDIA@GMAIL.COM

É importante ressaltar que o SEGREDOS GLS UDIA não apoia esse tipo de comportamento. No artigo 233 do Código Penal Brasileiro, praticar ato obsceno – o que inclui sexo – em lugares públicos é crime, com pena prevista de três meses a um ano de detenção, ou multa.

Tv Paulette está de volta



Hoje a Tv Paulette voltou com tudo, com muitas novidades, cenário novo, quadros novos e tudo com muita tecnologia, se você perdeu acompanha ai o programa e na próxima terça tem muito mais ás 21h30 direto do facebook..

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Meu fetiche por pés

Eu tenho 21 anos, sou natural do interior de minas, como na minha cidade  não tinha facul , eu me mudei para Uberlândia pra estudar aqui; onde eu moro é tipo uma republica e mora mais 4 caras nela, eles também não são de Uberlândia, estão no mesmo barco que eu só estudando mesmo.
Nessas ferias de fim de ano foram praticamente todos para a cidade deles, só ficou eu e outro cara que mora aqui (Vou chama-lo de Felipe), apesar de morar junto nunca tive muito contato com ele, só falava o que era necessário, mas sempre achei ele mó gostoso, ele tem uns 22 anos, um corpo normal, barba por fazer, os braços fortes, uma pele branquinha e a bochechas eram muitos rosadas, ele tinha os pés ( meu maior fetish ) médios mais ou menos 42 eram bem gordinhos que eu adorava e ficava me masturbando pensando neles.
Então num desses dias eu sai cedo pra resolver algumas coisa no centro, cheguei em casa está um silencio,
entrei e bem no sofá da sala estava o felipe deitado  de bruços e com seus lindos pés a amostra, não resistir, o tesão falou mais alto, eu tinha que sentir aqueles pés, cheguei meu nariz nos seus pés ele continuou dormindo, então aproveitei e dei um lambidinha, ele nem se mexeu então num momento de desespero tirei a roupa fiquei pelado e fui pro meu quarto bater punheta... Quando comecei a bater, vejo ele bem na porta do meu quarto olhando tudo  e disse vem putinha, quero sua bunda, hoje você vai ser minha putinha e vai fazer tudo que eu mandar, eu fiquei assustado mais o tesão falou mais alto, e ele dizia eu sei que você gosta, você adora, minha pica tah dura, vem aqui, e ele disse que não estava dormindo e viu eu lambendo os pés dele, então comecei tudo, primeiro beijei aquela boca linda dele e  ele me agarrou com força e passou a mão na minha bunda, eu mandei ele parar, depois chupei aquele pescoço e deixei várias marcas, desci para o peito, ele tinha um peito muito cabeludo eu aproveitei e lambi muito, chupei igual uma puta, depois fui só descendo, cheguei no pau dele estava duraço eu comecei a bater uma pra ele, mais ele queria mais, eu o mandei esperar, depois lambi o saco,
desci para as coxas que estavam suadas e fui lambendo as pernas, até que cheguei no lugar que eu queria nos PÉS,ele achou que eu estava louco pois ele estava com a piroca em ponto de bala e eu procurando os pés, eu o retruquei e disse que seria do meu jeito, então chupei aqueles dedos, massageie, ele tinha um pé não tão bonito mais muito grande, chupava tudo, lambia, passava a linguá, adorava aquela sola deliciosa,então ele pediu para eu chupa-lo então concordei e chupei até ele gozar, mais ele não ficou satisfeito e pediu para me comer, eu com muito medo mais aceitei, ele tinha um pau bem grande aproximadamente 19 cm, ele enfiou com carinho, começou devagar, depois foi bombando, eu gritava, gemia, fiquei louco de tesão, até que ele jorrou um jato forte de porra no meu cuzinho, então pedi para ele enfiar aqueles dois
pés no meu cú, e ele riu com cara de sacanagem e fez o que eu pedi, nossa ele mexia lá dentro, depois eu sentei no colo dele, pois ele queria me comer mais, meu cuzinho parecia que ia explodir nossa era ótimo, eu adorava, tudo me satisfazia muito, aí ele me mandou deitar de bruços com meu pau em cima de um almofado pra deixar minha bunda mais alta, ele disparou a meter, meteu muito e eu adorava mais ainda, aí ele xingou no meu ouvido, com puta, piranha, quero sua bunda, aí ele começou a me lamber, lambeu minha orelha, desceu pro rosto, foi pros meus mamilos, depois chupou e lambeu meu cú e eu gozei sem ele encostar na minha rola, eu adorei aquilo tudo, mais por ultimo foi minha vez de ficar satisfeito, eu deitei no chão e ele sentou na cama ele pois um pé na minha boca e o outro ele enfiou no meu cuzinho arregaçado, nossa foi ótimo, e nós passamos o final de semana todo naquilo....

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Voyeurismo e Exibicionismo


Voyeur é um substantivo masculino com origem francês que descreve uma pessoa que obtém prazer ao observar atos sexuais ou práticas íntimas de outras pessoas.

No idioma francês, voyeur significa “aquele que vê”, e por isso descreve uma pessoa que gosta de observar os outros sem participar, tirando fotos ou gravando momentos íntimos ou privados de outros indivíduos. 
Na maior parte das vezes, o voyeur não costuma de relacionar diretamente com as pessoas que observa... E as espia somente porque isso proporciona algum tipo de prazer sexual.


O voyeurismo se encaixa bem naquele velho ditado de que "o proibido e mais gostoso"
Mesmo quando a pessoa faça sexo em frente a um espelho, nem todos os ângulos são possíveis de enxergar  e a tendencia e esquecera observação, pois os dois estão movidos pela sensação; assistir aos outros fazendo sexo também tem um lado narcisista: Nos imaginamos que somos uma das pessoas por não podermos nos ver. ou seja de certa forma, o voyeur participa da transa mesmo indiretamente.   

Oposto ao voyeurismo, o exibicionista é quem encontra o prazer sexual quando se sente observado na intimidade. Gosta de mostrar-se e que o espiem, bem como desfruta se despindo diante de outros.
Tem algumas pessoas que ate usam o exibicionismo como forma de sedução, tendo como objetivo principal atrair o parceiro.




A fantasia corre solta quando esses dois (o voyeur e o exibicionista) se encontram nas aventuras da vida, um precisa do outro! Quem faz show quer plateia... e tem plateias por ai que vivem avidas por um show!




E você, em qual deles se encaixa?









ENVIE TAMBEM SUA HISTORIA PRA GENTE SEGREDOSGLSUDIA@GMAIL.COM

É importante ressaltar que o SEGREDOS GLS UDIA não apoia esse tipo de comportamento. No artigo 233 do Código Penal Brasileiro, praticar ato obsceno – o que inclui sexo – em lugares públicos é crime, com pena prevista de três meses a um ano de detenção, ou multa.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A Minha Primeira Orgia - Fudendo no Acampamento

Tudo começou quando eu tava no segundo ano do colegial, eu e mais três amigos do colégio – que aqui vou chamar de Igor, Mário e Alex (fictícios), todos entre 19 e 25 anos – resolvemos acampar na cachoeira durante um final de semana. tudo preparado, seguimos numa bela manha de sábado para a serra, depois de cerca de três horas de caminhada levantamos acampamento perto de uma pequena queda d’água. depois do almoço armamos as barracas, eu e igor ficaríamos em uma enquanto alex e mário ficariam em outra. já de noite depois do jantar, fizemos uma pequena fogueira, mário pegou o violão e fizemos uma pequena farra com a bebida que levamos. depois de algum tempo eu fui dormir já meio tonto, logo igor também se recolheu, ficando só mário e alex farreando. de madrugada eu acordei com sede e fui até o riacho encher o cantil e também me refrescar um pouco, igor também falou que tava com sede e que iria me acompanhar.

 chegando no riacho, resolvi tomar um banho, tirei a roupa e mergulhei na água, igor ficou apenas olhando, insisti para ele tomar banho também, pois a água estava ótima, após alguns segundos de hesitação ele tirou a roupa de costas para mim, foi aí que eu notei como ele era belo, 1,80 mt. de altura, cabelos loiros, pernas grossas ombros largos e um belo corpo esculpido pela natação. surpresa eu tive quando ele ficou de frente e eu vi o seu membro, tava meio duro e devia ter uns 20 cm de tamanho, e bem grosso (o meu quando duro mede 18 cm). nunca tinha sentido tesão por homem nenhum, mas estranhamente quando eu vi seu pau imenso e sua bundinha branca meu cacete endureceu na hora, fiquei olhando pra ele fixamente e ele perguntou se havia algo errado, dei uma resposta que não lembro agora e ele entrou na água. nadamos um pouco e ele se sentou em uma pedra para descansar, não conseguia tirar os olhos de seu pau, acho que ele notou, pois seu cacete começou a endurecer ficando cada vez maior e mais grosso, logo ele me olhou estranho e começou a alisar seu pau, punhetando de leve, depois me chamou para sentar perto dele. saí da água já com o pau em riste e me sentei ao seu lado, sem dizer nada começamos a bater punheta, foi aí que ele perguntou se eu não tava a fim de uma brincadeira, de um bater punheta no pau do outro para sentir uma mão diferente. nem disse nada e fui logo envolvendo seu membro rosado com minha mão, ele também pegou no meu pau e começou a bater uma bronha pra mim.

 olhava fixamente para seu pau e não resiti, me inclinei e abocanhei sua vara, igor deu um gemido longo e se jogou para trás para que eu explorasse seu pau, virinha e seu saco inchado de tesão. comecei lambendo a cabeçona, passei a língua pela sua extensão, lambi sua virilha, seu saco, me lambusei todo com aquela maravilha de rola, logo senti suas contrações de gozo e enfiei o mais que pude na boca, que recebeu uma imensa quantidade de porra, engoli o mais que pude e quase me engasguei com seu gozo, ainda dei umas lambidas sugando as últimas gotas que saía. igor mepuxou e me deu um beijo molhado, sentido seu próprio gozo na minha boca. ficamos um longo tempo nos beijando e ele fpoi descendo pelos meus mamilos e tórax, até chegar no meu pau duro como ferro, quando ele abocanhou meu caralho senti um prazer indescritível, chupou-me maravilhosamente até que eu despejei meu gozo em sua boquinha linda, ele engoliu quase tudo e me beijou novamente, despejando um restinho da minha gala em minha boca. ficamos um bom tempo nos alisando e logo seu pau tava duro novamente. foi então que ele pediu para me comer e apesar do tamanho de seu pau, consenti. ele chupou novamente meu pau e depois me virou e lambeu meu cuzinho, que a essa altura piscava de vontade de levar ferro.

 depois que ele lambuzou bastante meu cu, me colocou de “quatro” e pincelou sua vara nele. como eu era virgem, a penetração foi muito difícil, mas com insistência a cabeça entro, doeu para caralho, parecia que meu cu tava queimando, mas agüentei. Igor esperou alguns minutos para que eu me acostumasse com seu volume e foi enterrando tudo em meu buraquinho, depois que tava quase tudo dentro ele deu mais uma paradinha e socou o resto em mim, senti seus pentelhos roçando em minha bunda e dei um gemido profundo de dor, mas depois que igor começou a ir e vir com seu pau em meu cu, meus gemidos já eram de puro tesão. por ter gozado há pouco tempo, a sessão de penetrações durou uma eternidade, me rabinho ardia mas era gostoso, enquanto ele metia ele me beijava a boca, sufocando meus gemidos. 

Entre um intervalo e outro de beijos abri os olhos e qual não foi minha surpresa em avistar mário e alex observando nossa foda, quis sair de baixo de igor que se assutou quando disse que nossos dois amigos tavam olhando. ele então tirou de vez e doeu muito. mário e alex então se aproximaram e perguntaram o que tava acontecendo (pergunta besta, pois eles viram muito bem), tentamos explicar o inexplicável e nossos dois amigos apenas riram e disseram que tinham visto tudo e que também iriram querer. olhei para igor que deu de ombros, aceitando a parada. antes de começar a sacanagem, disse a eles que deveríamos todos dar um mergulho para refrescar, no que todo mundo concordou, mas mário disse para eu e igor tirarmos a roupa dele e do alex. aceitei prontamente e comecei a despir o alex enquanto igor tirava a roupa de mário. 

quando alex ficou só de cuecas, ele puxou meu rosto de encontro ao seu pau, que fazia um belo volume. nem pensei muito e chupei seu pau ainda por cima da cuca branca, puxei ela com os dentes e um belo cacete de 21 cm saltou na minha frente, peguei nele pela base, lindo, duro e cheio de veias, cheirei, lambi e abocanhei seu pau, ao mesmo tempo vi igor chupando também o pau de mário com gula. alex mandou eu parar, senão ele ia gozar, olhei para ele e voltei a castigar seu pau com minha língua, logo ele gozou em minha cara e boca, deixando todo o meu rosto lambuzado de porra. ele me pegou pela mão e me deu um beijo bem gostoso. mário também gozou na boca de igor. entramos todos na água e tomamos um banho bem refrescante. era demais, quatro corpos jovens e sarados nus em uma cachoeira.~

 saímos da água e fomos direto para a barraca, onde a putaria rolou solta. fui comido pelos meus três amigos, comi o rabinho deles também, tive minha boca invadida até por dois paus de uma só vez, teve até dupla penetração anal, onde eu fui um dos premiados, recebendo os caralhos de mário (18 cm) e de igor ao mesmo tempo enquanto chupava o cacetao de alex, depois eu e igro enfiamos nossos dois paus no cu de mário. durante todo o final de semana nosso acampamento foi só foder, tanto que quando fomos embora tava com o pau esfolado e cuzinho arrombado. isso acontece a um ano atrás, e ainda hoje nos encontramos para “acampar” em algum lugar ermo, ou mesmo foder na casa de algum de nos quando fica sozinho em casa.

ENVIE TAMBEM SUA HISTORIA PRA GENTE SEGREDOSGLSUDIA@GMAIL.COM

É importante ressaltar que o SEGREDOS GLS UDIA não apoia esse tipo de comportamento. No artigo 233 do Código Penal Brasileiro, praticar ato obsceno – o que inclui sexo – em lugares públicos é crime, com pena prevista de três meses a um ano de detenção, ou multa.